Loading...
Papa Francisco expressa sua dor e preocupação com o massacre em Manaus

No final da Audiência Geral, dessa quarta-feira (04/01), o Papa Francisco fez um apelo em favor dos presos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus (AM), cuja rebelião, no último domingo (1º/01), causou ao menos 56 mortos.

Francisco defendeu que as condições dos presidiários devem ser mais humanas e criticou a situação dos presídios e a condição dos presos. O Sumo Pontífice reforça que as prisões sejam lugares de reeducação e reinserção social, e que as condições de vida dos reclusos sejam dignas de pessoas humanas.



Além disso, Francisco pede orações pelos mortos, familiares, detentos e por quem trabalha no presídio de Manaus.

O Bispo Auxiliar de Manaus, Dom José Albuquerque, comentou as palávras do Papa Francisco.



A rebelião Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus (AM), ocorreu nos dias 1 e 2 de janeiro, deixando 56 mortos e mais de cem fugitivos.

Envie-nos seu comentário: